Skip to content

Jornalismo e mídias sociais

09/06/2010

Há momentos na história em que a mudança tecnológica modifica uma idéia. Este é um desses momentos em que os meios de comunicação social da era digital vêm transformando a maneira como as pessoas recebem e compartilham notícias e informações. Até então não falei nenhuma novidade, claro! A novidade se encontra no conceito “anterior” do jornalismo que se posionava no formato unilateral, como um palestrante que tem algo a dizer e plateia para ouvir. Agora é um pouco diferente. Apesar da participação do público estar sempre presente na história do jornalismo, comentando (através de cartas de leitor, telefonemas, etc) esta forma de retorno da comunicação era sempre limitada e intensamente mediada.

A comunicação entre jornalistas, veículos de comunicação de massa e público é diferente agora. Embora o papel do mediador das mídias ainda exista, o público pode expor seus comentários de forma transversal e como “rastilho de pólvora” chegar ao seu objeto de crítica, incomodando… Deixando de lado os exageros, o que quero dizer é que o conforto de quem detinha o poder de comunicação através das mídias de massa, falava o que queria  e quase não repercutia fatos que iam de encontro aos seus interesses, terminou. Os comentários online, chats ao vivo e blogs inimigos assumiram um papel que as cartas ao editor não conseguiam fazer. Então, a partir da “audiência” diante de  blogs e fotos, vídeos e tweets a expressão “cidadão” e “jornalista” se juntou em uma união mediada pela tecnologia.

Isto significa que o uso dessas ferramentas de mídia social vem para agregar valor aos que fazem jornalismo. As ferramentas das mídias sociais devem ser usadas  para alcançar objetivos diferentes para uma comunicação diferente. O aprendizado desses novos métodos ainda surgem de fora da redação. Em geral as pessoas levam seus conhecimentos de redes sociais aos seus ambientes de trabalho e em muitos casos não podem nem usar freado pelo impedimento patronal do medo de oferecer distrações ao seu trabalhador. E pensar que esse fato começa na academia… Ja viu faculdade de jornalismo que coloca filtros em seu sistema para não deixar seus alunos acessarem sites tal e tal. Eu já!

Os novos meios de comunicação podem trazer uma maior profundidade e amplitude ao trabalho dos jornalistas. O que é curioso, entretanto, é como raramente a palavra “jornalismo” aparece na frente de numerosos fóruns sobre mídia digital que acontece por aí, criticou certa vez em seu blog Mindy McAdams, pesquisadora de jornalismo digital da Universidade do Texas . Bem, se na prática as redes sociais ainda não são aplamente utilizadas, pelo menos na teoria essa tendência cresce e da teoria a prática pode ser um “pulo”.

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: