Skip to content

Jornalismo de dados. O que significa exatamente este termo?

06/02/2012

O campo do Jornalismo têm passado por muitas transformações. Muitos recursos tecnológicos foram acrescentados
desde a velha máquina de datilografia. Novas formas  de lidar com a informação e o que é notícia surgiram, assim como surge mais um termo no jornalismo ligado a tecnologia digital, cuja possibilidade de aproximação do conhecimento, através de bancos de dados digitais, promete mais agilidade, confiabilidade da informação, facilidade de acesso a dados.

Mas como conceituar jornalismo de dados? Uma das possibilidades é  definir a cobertura jornalística com base em dados como uma combinação de variados campos: do design gráfico à pesquisa investigativa. Explicando melhor, o  primeiro passo para se ter um jornalista de dados é saber achar as informações. Atualmente existem inúmeras fontes online que facilitam este processo.

Neste quesito o site Data Driven Journalism fornece aos usuários uma coleção de recursos de aprendizagem, como eventos, ferramentas, seminários, entrevistas e estudos de casos. Já no site Jornalismo nas Américas a dica é consultar o blog do especialista em ciência da internet pela Universidade de Oxford,  Tim Davies que criou um site, Open Data Cook Book, que fornece aos visitantes um guia passo-a-passo sobre como encontrar e utilizar dados abertos, ou seja, disponíveis gratuitamente para uso, sem restrições de direitos autorais ou patentes.

Além diss, os sites governamentais e de organizações independentes também são excelentes fontes de dados como do IBGE, PNUD, CETIC.br, etc. O mais importante é saber procurar.  Acessar os dados é apenas metade do trabalho, já que os jornalistas também precisam ser capazes de compilar, interpretar e organizar os dados recolhidos. O site da IBM Many Eyes, por exemplo é uma ferramenta que ajuda a criar visualizações de base de dados. Yahoo! Pipes é um acessível agregador de dados e Google Fusion Tables é uma aplicação de tabelas que também cria visualizações de dados.  O Google também criou Google Public Data Explorer, um programa projetado para fazer com que grandes conjuntos de dados sejam fáceis de explorar, visualizar e comunicar.

Estes são apenas alguns dos recursos gratuitos disponíveis na internet. Outras ferramentas estão disponíveis e a internet é semelhante a um novelo de lã: quanto mais se puxa, mais lã aparece!

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: