Até muito pouco tempo nas discussões sobre currículo dos cursos de Comunicação, o maior dilema era se deveriam ser valorizados aprendizados técnicos e de programação, com o pensamento no mercado de trabalho, ou de priorizar o ensino teórico com a marketing-digital-startups-e1459868607301preocupação de formar pensadores. Dilemas a parte, parece que mais uma sequencia entrou na equação. O marketing digital.

Este elemento de nome contemporâneo nada mais é do que ações de comunicação que as organizações, empresas e pessoas podem utilizar por meio da internet, dos dispositivos móveis e outros meios digitais para divulgar e comercializar seus produtos e serviços, conquistar novos clientes e ampliar a sua rede de relacionamentos, sobretudo na internet. A meu ver é humanamente impossível uma pessoa saber tudo e dominar todos os campos, mesmo que da mesma área. Parece, entretanto, que a idéia irrefletida do que é empreendedorismo empurra mais uma tarefa para o profissional de comunicação.

Tenho acompanhado diversos gurus profissionais falar da importância da função do marketing digital para o jornalista, o assessor de imprensa, o relações públicas… E tenho que dizer que é a pura verdade. O que eles não enfatizam é como administrar uma técnica que não é mais uma habilidade, mas uma função que ocupa o tempo em horário integral de trabalho para os profissionais.

As outras funções? A de repórter, investigador, atendimento, relações públicas, do planejamento, etc, podem esperar, porque afinal, estar nas redes sociais, na internet, é o essencial. Eu sinceramente, vejo muita confusão na forma como as coisas têm-se desenhado. É natural que ela aconteça para esses tempos de reestruturação, e até necessário, mas não devemos nos deixar empolgar demais pela nova onda e esquecer que comunicação não é só marketing digital. Comunicação não está só na internet e se ela existe é para conectar pessoas e não as máquinas.

Mas o por que de abordar este tema? Porque enquanto estou aqui, alimentando minha “rede de relacionamento” (sic) com este artigo, a mente trabalha desesperada imaginando as coisas que não estou fazendo e sonhando com a possibilidade de ter alguém só para isso! Sem dúvida é importante um profissional de comunicação conhecer de marketing digital, lembrando que não é “o fim”, mas técnicas e ferramentas para se chegar a ele, que é dar visibilidade e vendas para seu cliente como muitas outras.

Como também estou no caminho do aprendizado, em um outro post “pesco” dos especialista em MD dicas para ser suficiente autônomo para fazer seu marketing digital. Embora esteja tudo aí disponível. É fácil, acreditem, mas precisa de tempo! Acho que o segredo para otimizar tempo é montar parcerias, abrir espaço na sua organização para esta área e/ou capacitar profissionais para fazer este trabalho. Até por isso vêm-se abrindo tantas vagas para trabalho na área de marketing digital. As ferramentas são muitas e as possibilidades também. Lembrando que marketing digital não resume todas as áreas da comunicação ou reúne todas as habilidades.

 

Anúncios